O QUE FAZ DE VOCÊ UMA PESSOA MOTIVADA?

Publicado: 20 de outubro de 2011 em Motivação

Não é fácil manter-se motivado mediante as dificuldades e os obstáculos que a vida nos apresenta diariamente, sejam eles em forma de problemas reais ou de sentimentos que afloram em nosso intimo. Mas acredite a força esta dentro de você. É também  importante contar com a família, amigos e  pessoas queridas que nos ajudam a percorrer diariamente  este caminho  que chamamos de vida.

Todos nós temos momentos de melancolia, como disse um amigo médico, temos dois potinhos um da tristeza e um da alegria, quando o da tristeza esta mais cheio ficamos deprimidos, o ideal é que haja um equilíbrio  entre eles.  Devemos procurar este equilíbrio, na fé, no amor, na paz interior, nas coisas boas desta vida. Não se deve cultivar ressentimentos, mágoas e qualquer outro sentimento que desestabilize estes “potinhos”. O medo também deve ser deixado de lado, pois ele nada mais é do que o receio de algo que ainda não aconteceu, e se não aconteceu, não temos porque nos preocupar. Como diz o evangelho “basta cada dia o seu mal”. E tenha certeza sempre que um problema chegar a solução estará em algum lugar, basta manter a serenidade para encontra-la, ela não gosta de confusão é por isso que as vezes é difícil de ser achada.

Fica a pergunta, mediante as dificuldades o que faz de você uma pessoa motivada?

Um carinhoso abraço fraterno!

Andréia Lima

 

 


Antes de mais nada gostaria que os colegas de profissão (Técnicos de Segurança no Trabalho), fizessem uma análise de como abordam os colaboradores quando os encontram tendo um comportamento inseguro, sem utilizar os EPI’s entre outras situações de risco. Tenho observado muitos colegas de profissão, que ao invés de se preocuparem em conscientizar os colaboradores, quanto ao uso de EPI’s e a importância do comportamento seguro, se preocupam em mostrar superioridade e que podem coloca-los para fora da empresa. Principalmente quando se tratam de empresas, que contratam terceiros, para realização de serviços de manutenção e obras civis. É impressionante como tem Técnico de Segurança que se acha com o rei na barriga. Estes dias um colaborador veio me contar que, um TST parou em sua frente, cruzou os braços e lhe perguntou de maneira arrogante, você sabe o que esta errado aqui? Pobre do colaborador se sentiu humilhado e não soube responder, pois o mesmo estava no horário de almoço e não foi informado, que deveria fazer o trajeto até o restaurante fazendo uso do capacete e do óculos de proteção contra impacto, pois estava havendo uma manutenção de uma tubulação numa parte do caminho até o restaurante, o que deveria ser avisado previamente para o SESMT da empresa contratada para que comunicasse a todos os colaboradores.

É de suma importância saber abordar os colaboradores, faça um elogio antes de sugerir que o mesmo se comporte de maneira adequada ou faça uso de determinado EPI. Por exemplo, diga ao colaborador, você esta de parabéns em utilizar corretamente os óculos, mas também é importante o uso do protetor auricular, pois o ruido pode causar danos irreversíveis a sua saúde. Seja gentil e mostre que esta preocupado com a saúde e a integridade física do colaborador, e não apenas querendo ser superior e mostrar quem manda aqui, faça dos colaboradores seus aliados e não seus inimigos. Seja firme se preciso, mas nunca grosso ou arrogante. Trate as pessoas com respeito, e tenho certeza que as mesmas saberão retribuir, se comportando de forma segura.

Um abraço fraterno!

Andréia Lima

VOLTO JÁ!

Publicado: 17 de agosto de 2011 em Sem categoria

Queridos amigos, não tenho tido tempo de escrever aqui no blog, tenho resolvido algumas questões pessoais que andam ocupando todo meu tempo. Estou morrendo de saudades de vocês. Me perdoem por não estar respondendo aos comentários aqui ou do linkedin. Mas por favor continuem deixando seus comentários e visitando o blog. Em breve escreverei novos artigos.

Um carinhoso abraço fraterno!

Andréia Lima

 

 

A ARTE DE SE DAR BEM COM AS PESSOAS

Publicado: 28 de julho de 2011 em Motivação

Mais cedo ou mais tarde, o ser humano se for sábio, descobre que a vida é uma mistura de dias bons e ruins, vitórias e derrotas, generosidade e humildade. Aprende que não compensa ser uma alma melindrosa, e que não deve esquentar a cabeça com tudo. Aprende que aquele que se irrita à toa geralmente é o mais prejudicado, e que todos os seres humanos, de vez em quando, precisam comer pão duro, e que não vale a pena levar o mau-humor dos outros a sério o tempo todo.

Aprende que ser muito suscetível é a maneira mais fácil de se meter em encrencas; que o jeito mais rápido de se tornar uma pessoa antipática é passar fofocas adiante; que não assumir responsabilidades costuma ter o mesmo efeito dos bumerangues; que não importa tanto quem fica com o crédito, desde que o trabalho seja bem feito.

Aprende que a maioria das outras pessoas é tão ambiciosa quanto ele; que elas têm um cérebro tão bom quanto o dele; que o trabalho duro, e não a malandragem, é o segredo do sucesso. Aprende que ninguém chega sozinho a lugar nenhum, e que só por meio de esforços conjuntos podemos alcançar o melhor.

Percebe (em resumo) que a “arte de se dar bem” depende cerca de 98% de seu próprio comportamento em relação aos outros.

O texto acima foi transcrito por John C. Maxwell em seu livro Vencendo com as pessoas, quando o li achei maravilhoso, e decidi compartilhar aqui no blog. E acrescento que  antes de querer mudar os outros devemos mudar a nós mesmos,  na maioria das vezes o que nos incomoda nos outros é um reflexo do que somos. No evangelho de cristo diz que não devemos nos conformar com este mundo, mas que devemos muda-lo com a renovação do nosso entendimento. Ele nos orientou a renovarmos o nosso entendimento, e que isso mudaria o mundo. Então vamos renovar o nosso entendimento conforme o texto acima, e assim mudaremos o mundo a nossa volta.

Um carinhoso abraço fraterno!

Andréia Lima


Observa-se a dificuldade dos colegas que cursam Segurança do Trabalho em conseguirem um estágio e o primeiro emprego.

Quanto ao estagiário verifica-se que algumas empresas não o valorizam como deveriam, algumas nem se propõem a contratar, e as que contratam é para realizar serviços que não tem nada a ver com a função. Não se deve generalizar, mas na maioria das vezes é assim que acontece.  Com certeza se realizar um processo seletivo adequado, é possível  contratar estagiário que possue, um grande potencial e que se lapidado de maneira correta, pode-se revelar um futuro colaborador, capaz de agregar muito ao quadro de funcionários da empresa, se não de imediato, mas em oportunidades futuras. Isso sem contar que tem empresas, com seus profissionais contratados há muitos anos, que não se reciclam, e que poderiam fazer uma excelente troca, com os estagiários, lhes passando sua experiência na área, e absorvendo as atualidades que trazem os que estão estudando.

O primeiro emprego então, infelizmente parece que é quase impossível. Sempre pedem experiência, agora digam, como pode ter experiência, se não há oportunidade de adquiri-la. Existem profissionais formados há tantos anos que vão ao trabalho apenas, para cumprir o horário, não se preocupam com a legislação, com a documentação legal da empresa, com os cronogramas de documentos importantes como PPRA, treinamentos e outros. Enquanto está cheio de profissionais recém formados, querendo trabalhar, com vontade de aprender e por em prática, seus conhecimentos. Aí fica a pergunta, é melhor ter um profissional experiente, acomodado e preguiçoso? Ou ter um recém formado com vontade, determinação e responsabilidade?

Em nem um momento há a intenção de se dizer que profissionais experientes, são acomodados e preguiçosos, mas que existem muitos assim ocupando a vaga de quem merece, e  está ansioso por uma oportunidade, com certeza há. E se souber mesclar a experiência com a vontade de quem esta começando, seria possível criar equipes excelentes, de prevenção a saúde e a  integridade física dos colaboradores.

Um carinhoso abraço fraterno!

Andréia Lima


Quem já passou por aqui, pode perceber que sou apaixonada pela minha profissão e pela benção que é a “VIDA”. Sou a unica mulher na construtora onde trabalho, imaginem como foi para eu conseguir atuar efetivamente na área de segurança, quero compartilhar com vocês algumas dicas que abrem as portas na atuação do Técnico de Segurança.

Dica número:

  1. Conheça as pessoas com quem trabalha : É importante, conhecer o perfil de nossos colegas de trabalho, saber como são profissionalmente. conheça um a um, descubra como cada um gosta de ser tratado. Há sempre aquele que gosta de mandar em todos, inclusive no Técnico de Segurança, estes são ótimos para receberem sugestões e se você for esperto faça o achar que a ideia é dele, ele irá adorar executa-la (afinal veio dele). Se houver oportunidade faça um elogio para o mesmo, quando algum supervisor estiver próximo, ele vai adorar, e se tornará um forte aliado da Segurança do Trabalho. Pense sempre, a Segurança em primeiro lugar, se é preciso fazer politica, faça.
  2. Escolha bem o seu super-herói: Nem sempre quem tem o cargo maior, é que tem influência sobre as pessoas no ambiente de trabalho. Veja quem é a pessoa mais influente no ambiente de trabalho e trate de se aliar a ela, as pessoas com certeza se simpatizaram com você, pois se quem tem influência com eles gosta de você, porque eles não gostariam.
  3. Aja com equidade para com todos: Não deixe de cobrar o uso de EPI’s de algumas pessoas, só porque possuem cargos superiores, lembre-se a segurança vem de cima para baixo, conscientize a gerência, da importância do bom exemplo. E lembre-se você esta proibido de deixar de dar o exemplo, não de abertura para jogarem na sua cara, que nem você faz segurança, e como quer cobrar dos demais?
  4. Não seja um policial louco para pegar o ladrão no pulo: Seja companheiro dos colaboradores, mostre que não esta ali para pega-los no erro, apenas para lembra-los de fazer o trabalho de forma segura e utilizando os EPI’s corretamente. Que esta sempre visando a saúde e a integridade física de cada um deles. Costumo dizer para os meninos que trabalham comigo, que acredito neles e tenho certeza que eu estando perto ou não, vão ter sempre um comportamento seguro. Nem todos devem agir assim, mas com certeza em algum momento devem se lembrar disso.
  5. Seja cordial, mas se preciso aja com firmeza: Procure ser sempre simpático e cordial com todos, mas se não for o suficiente, seja firme e reze a legislação, acompanhada de uma comunicação disciplinar, tem pessoas que só aprendem se assinar um documento.
No mais seja você mesmo, e AME O SEU TRABALHO.
Um abraço fraterno!
Andréia Lima

A síndrome do “quando eu” deveria acabar na infância, pois quando crianças falamos, “quando eu crescer”, vou fazer isso, aquilo e etc..

Porém existem adultos, que vivem na fase do “quando eu”. “Quando eu” arrumar um novo emprego, vou fazer o meu melhor. Sinto dizer que deveria começar a fazer o seu melhor já, pois se não esta fazendo seu melhor, a empresa atual não tem como ser melhor com você. Devemos dar o melhor, para exigirmos o melhor, se você fizer o melhor e não for reconhecido, mude de emprego, mas não suje sua imagem profissional, deixando de fazer o correto, faça sempre por você.

Há ainda aquelas pessoas que falam, “quando eu” tiver o cargo “TAL”, vou agir assim, preciso lhe informar que se você quer ocupar determinado cargo, aja como se já o ocupasse, não estou dizendo para passar por cima dos outros, mas tenha atitudes que leve as pessoas que podem lhe promover, a perceber que você tem capacidade, responsabilidade e conhecimentos para tal ocupação. Vou citar um exemplo pessoal, sou formada em Segurança do trabalho, mas atuava na área administrativa, comecei a ser prestativa com meus colegas da área de Segurança  a ajuda-los a elaborar documentações e a solucionar questões do setor, comecei agir como Técnica, logo comecei a ser chamada para as reuniões de Segurança e quando surgiu uma vaga pleiteei a mesma, e hoje atuo como Técnica. Me tratavam como Técnica de Segurança antes mesmo de eu ter o registro em carteira. Não digo para ser invasivo e se meter no trabalho alheio, mas seja cordial e se coloque a disposição, comece a ajudar quando o colega estiver atarefado, mas se você for do tipo que diz “isso não é problema meu”, esquece, gente assim não é promovida.

Pense nisso, aja como “tal” e um dia você será.

Um abraço fraterno!

Andréia Lima